sexta-feira, 18 de março de 2011

Recebi por email



   A biografia não é usada simplesmente para informar sobre a vida do biografado.Como recurso pedagógico, ela é um excelente veículo a transmitir imagens importantes e significativas para quem a ouve. Par que isso ocorra no entanto,precisamos ter em mente os seguintes aspectos:
1- A biografia é uma história contextualizada, com começo meio e fim ( de uma pessoa).
2- O biografado serve de modelo,quando é capaz de provocar uma identificação no ouvinte. Para tanto deverá ser colocado "perto" dele.
3- Devemos organizar o conteúdo biográfico a partir dos objetivos. Por exemplo, organizar numa sequência temporal os fatos importantes que tragam em si conteúdos a serem trabalhados ( situações da vida do biografado em que ele tenha demonstrado coragem, paciência, fé, amor à verdade, força de vontade, firmeza de propósito), enfim as qualidades que nos interessam desenvolver em nosso educando.
4- O importante na biografia, enquanto recurso pedagógico, é o fato já vivenciado pelo biografado, ou seja, sua maneira peculiar de resolver seus problemas.
5- Para cada acontecimento evocar o contexto onde ele ocorre, ligando-o sempre às características de personalidade do biografado que se queira realçar ou enaltecer.
6- Aconselha-se não dramatizar as biografias,sob o risco de que percam a força representativa pela elaboração mental que exigem do ouvinte.
7- A biografia pode contar uma história "boa" ( de uma pessoa de bem) ou "má" ( de alguém que não tenha se comportado como deveria), mas nem por isso ela perderá seu valor como recurso pedagógico.
FONTE; Contribuições às Reflexões sobre as Práticas Evangelizadoras da Infância
Departamento de Evangelizadores da Infância - USE